Os gestores de Recursos Humanos tem hoje o desafio de lidar com o fator humano sob uma nova perspectiva. As pessoas deixaram de ser apenas mais um número somando forças para os resultados. Hoje, as pessoas colaboradoras são o principal ativo empresarial.

E essa linha de pensamento faz sentido, afinal, quem gera os lucros e fornece base para o crescimento do volume de negócios são os colaboradores. E se eles não recebem da empresa o devido reconhecimento, é natural que busquem outros desafios. Não é mesmo?

Uma coisa é certa: empresas competem pelos melhores colaboradores, buscando formas de atrair e reter os principais talentos do mercado. E as técnicas de atração vão muito além de um bom salário. Afinal, de acordo com pesquisas feitas pelo Engage Health Group8 em cada 10 pessoas olham para a oferta de benefícios na hora de aceitar uma proposta de emprego.

A relação entre employee experience e os resultados corporativos está cada vez mais evidente: de acordo com uma pesquisa realizada pelo LinkedIn48% dos talentos entrevistados disseram que suas empresas precisam otimizar os benefícios oferecidos. 

Esse dado é bastante preocupante para as organizações que pretendem reduzir o turnover e reter seus talentos. E o cenário se completa com outra estatística importante: companhias que receberam notas máximas em relação aos benefícios oferecidos aos empregados tiveram 56% menos atritos e problemas com colaboradores.

Como os benefícios encaixam nessa história?

Pesquisas como essas acima salientam algo que está cada vez mais evidente no mercado de trabalho: os benefícios são ferramentas para otimizar o clima e saúde organizacional . Eles funcionam como fator de motivação e engajamento dos colaboradores e são importantes na tomada de decisão de um trabalhador em relação à sua saída ou permanência. 

Mas não se engane! Ao mencionar benefícios, a busca do trabalhador não é pelo mix básico “Vale Alimentação ou Vale Refeição, Vale Transporte e Plano de Saúde”. O modelo de Benefícios Flexíveis se apresenta como uma solução de maior impacto na employee experience e na retenção de talentos.

Neste artigo, você encontrará:

  1. A importância dos Benefícios Flexíveis;
  2. Sua funcionalidade para a rotina das pessoas colaboradoras;
  3. Como a Swile opera junto às empresas para compor o mix ideal de benefícios.

Vamos lá!

A importância dos Benefícios Flexíveis no contexto atual de mercado

Um estudo realizado pela consultoria Mercer apontou que entre as companhias que implantaram o modelo nos últimos dois anos, 71% afirmam que iniciativa melhorou a percepção e engajamento dos colaboradores.

Esse tipo de cenário indica que os benefícios se destacam como um fator essencial para a satisfação dos empregados e como isca para atrair talentos. E soma-se aqui a importância da escolha, a liberdade de uso desses benefícios, que é uma realidade construída com base em um modelo flexível.

Dar aos colaboradores a possibilidade de escolher seu pacote de benefícios amplia a satisfação e também a percepção deles perante o empregador. Isso gera impactos positivos no clima interno e na capacidade de retenção de talentos e redução de turnover.

Além disso, a adoção de um modelo de Benefícios Flexíveis tem impacto nos processos seletivos. Uma empresa que valoriza seus empregados e oferece aquilo que eles precisam, irá atrair a atenção do mercado de trabalho e, com isso, aumenta as chances de captar pessoas de valor e com trabalho qualificado. 

A solução para respeitar a diversidade empresarial

Aqui entra uma reflexão bastante pertinente. Por mais que a empresa tenha que zelar pela igualdade, a adoção de um modelo flexível concede liberdade de escolha e respeita a diversidade. 

Atualmente, temos três gerações distintas trabalhando em conjunto. Baby Boomers, a Geração X e os Millenials. Com uma força de trabalho tão heterogênea e com valores que, em muitos casos, são bem distintos e até mesmo conflitantes, como estabelecer uma política de benefícios fixos capaz de satisfazer a todos?

As necessidades individuais são mais respeitadas em um modelo flexível de distribuição de benefícios. Isso garante que, independentemente das escolhas de cada um, a empresa cumpre seu papel de valorização da força de trabalho e reconhecimento pela sua dedicação.

Colaboradores satisfeitos, produção otimizada

Os desdobramentos da adoção de uma política de gestão de recursos humanos com foco na satisfação dos empregados vão além da captação de talentos e redução da rotatividade de funcionários.

Trabalhadores satisfeitos com seus salários e benefícios reconhecem a importância da empresa em suas vidas e, por consequência, executam suas demandas com foco em produtividade e melhoria de desempenho. Os dados comprovam: negócios que investem no bem-estar de seus colaboradores experimentam um aumento de 31% na produtividade, 85% em eficiência e um salto de 300% em inovação. 

Em suma, podemos destacar que os principais ganhos com a adoção dos benefícios flexíveis são:

  1. Melhoria da employee experience 
  2. Aumento da retenção de empregados, nos resultados corporativos e na redução do turnover;
  3. Aumento da capacidade de atração de talentos;
  4. Mudança de comportamento corporativo e aumento da percepção do valor dos benefícios;
  5. Incremento da remuneração indireta;
  6. Possibilidade de utilizar a política de benefícios para se posicionar como empresa inovadora, atenta às mudanças do mercado;

A funcionalidade dos Benefícios Flexíveis para a rotina dos colaboradores

Apesar do destaque em fatores como melhoria no clima organizacional e retenção de talentos, o que realmente pesa – na perspectiva do colaborador – é usufruir do benefício.

Quando empresas adotam benefícios fixos, só existem duas opções: abdicar de receber aqueles que não interessam (quando possível) ou recebê-los e buscar formas de utilização. Um plano fixo não leva em conta a percepção de valor e as necessidades dos colaboradores, apenas cumpre com as obrigações trabalhistas.

Um outro erro bastante comum envolve os convênios e parcerias. Muitas vezes, eles são feitos com base nos interesses de um pequeno grupo de gestores, e não com foco no que o colaborador quer ou precisa. Um bom exemplo é possuir um convênio de estacionamento para o colaborador que não tem carro.

Isso reduz os aspectos positivos da experiência do empregado e cria momentos de insatisfação, mesmo quando a empresa oferece um bom salário e uma boa infraestrutura.

Os benefícios devem ser úteis e aplicáveis à realidade da maioria dos colaboradores, por isso é tão importante pensar em benefícios flexíveis, já que agradar a todos com um plano fixo de benefícios é algo desafiador. 

Um mix completo de Benefícios Flexíveis entrega aos colaboradores liberdade de uso e a possibilidade de gerenciar seus benefícios da forma mais adequada. 

Existe um fator alarmante: os benefícios são importantes, mas o que é entregue não está atendendo às necessidades. Por essa razão, um pacote flexível surge como a solução para dar liberdade de escolha, autonomia, satisfação e reconhecimento. 

Como a Swile opera junto às empresas para compor o mix ideal de benefícios?

Nosso trabalho compreende a diversidade de pensamentos e necessidades das empresas e de seus colaboradores.

A flexibilidade adotada para as pessoas é princípio básico no desenvolvimento de planos para as empresas. Se elas querem dar opções aos colaboradores, parte de nós o oferecimento de opções para as empresas comporem seu mix de benefícios.

Seria incoerente permitir flexibilidade para o colaborador e não para a empresa. Certo? Por isso, temos como princípios de nossas operações:

  • O respeito à filosofia de cada organização e seus valores;
  • Oferecimento de soluções personalizadas de acordo com as necessidades mapeadas pelo setor de Recursos Humanos de nossos clientes;
  • Construção de um mix sólido de benefícios com capacidade para impactar positivamente a employee experience da empresas e seu potencial de retenção de pessoas e captação de talentos.

A Swile se ajusta às necessidades dos clientes. Isso ocorre pois os dados de mercado apontam para uma diversificação bem grande dos pacotes de benefícios elaboradores pelas empresas de todo o Brasil.

Nossa missão é compreender quais são os benefícios ofertados atualmente e, a partir desse conhecimento, traçamos um plano estratégico com a finalidade de compreender dentro do plano flexível tudo aquilo que a instituição entende como indispensável e funcional para seus colaboradores.

Em termos administrativos, a Swile opera para facilitar o controle e gerenciamento dos benefícios. Nosso foco é em duas frentes:

  1. Qualidade da oferta ao colaborador;
  2. Praticidade da gestão interna dos benefícios.

Personalização do pacote de Benefícios Flexíveis para sua empresa

A orientação de trabalho da Swile respeita a individualidade das instituições e seu entendimento sobre os benefícios. Isso é essencial, ainda mais sabendo que as categorias profissionais têm regras variadas para os benefícios corporativos. 

Nenhum contrato é igual ao outro. A total personalização é a nossa premissa de trabalho e foi a forma escolhida por nós para dar às empresas a solução ideal para gerenciamento e oferecimento de Benefícios Flexíveis.

A nossa solução é mais do que um plano de Benefícios Flexíveis, atuando também como uma carteira digital. Com isso, o colaborador ganha facilidade de manejo e administração dos seus benefícios, e a empresa ganha simplicidade no controle e distribuição.

É dessa forma que a Swile atua ao lado das instituições, fornecendo facilidade gerencial e diversidade de opções. A partir do detalhamento da necessidade do cliente, partimos para a ação e desenvolvimento do mix ideal de Benefícios Flexíveis.

(Visited 81 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.