De maneira geral, o estudo do comportamento tem sido aplicado há anos para compreender as pessoas e suas prioridades, pois entende-se que o comportamento é uma reação pessoal diante um estímulo terceiro, sentimento, necessidades ou o conjunto de fatores.

Em suma, é a forma com que as pessoas lidam e desenvolvem ações de acordo com os elementos recebidos. Com isso, percebeu-se que utilizar a análise de comportamento para realizar a gestão de pessoas nas organizações poderia trazer resultados assertivos.

A, também conhecida como gestão comportamental, é importante para conhecer os colaboradores e suas habilidades, auxiliando na formação de um bom clima organizacional, melhora de produtividade e eficácia no processo seletivo. Vamos entender mais sobre o assunto?

O que é análise comportamental

Análise comportamental é uma ferramenta utilizada por psicólogos e profissionais de recursos humanos para descobrir, através da aplicação de testes, informações sobre a personalidade de uma pessoa. O propósito da análise é diversificado.

É possível identificar níveis diferentes das características de alguém e, para fins corporativos, as habilidades (soft skills) em destaque e as que precisam de determinada atenção de um colaborador. Dessa forma, a gestão consegue aproveitar com eficiência as competências e orientar no desenvolvimento contínuo.

Análise comportamental na gestão de pessoas

A utilização da ferramenta voltada aos recursos humanos de uma organização pode ser entendida como gestão comportamental, na qual utiliza-se dos métodos da psicologia para formar o centro da estratégia da gestão de pessoas. 

Com a aplicação dos testes, é possível identificar os perfis existentes dentro de uma empresa, assim como as habilidades comportamentais fortes e fracas em cada colaborador e os valores priorizados por cada um. Assim, a engenharia de cargos torna-se mais assertiva. 

Os funcionários são dispostos de acordo com seus destaques individuais, não apenas por uma questão de já ter aptidão, mas por tornar a rotina de trabalho mais confortável. Gerando, dessa forma, maior produtividade e melhora no clima organizacional.

A análise também pode ser utilizada no processo de recrutamento e seleção dos candidatos. Mapeando as skills desejadas para o cargo disponível, os testes e entrevistas se tornam mais eficazes, sendo possível encontrar o profissional mais adequado à vaga e com maior fit cultural com a organização.  

Quais são os tipos de análise comportamental?

Os testes de análise comportamental são diversificados e, atualmente, são realizados por softwares para otimizar os processos do RH, mas também podem ser feitos manualmente. Confira os principais tipos utilizados pelas empresas!

Metodologia DISC

Esse método foi desenvolvido pelo psicólogo Willian Marston e descreve os quatro principais tipos de comportamentos dos seres humanos. A aplicação do teste DISC visa mapear os possíveis traços e comportamentos de um profissional dentro das esferas estipuladas.

As quatro vertentes são: dominância (comportamento ativo, toma a frente das decisões), influência (tem a persuasão como ponto forte), estabilidade (boa relação com as próprias emoções e adversidades) e conformidade (tende a seguir padrões e regras). 

Metodologia STAR

A sigla STAR engloba situação, tarefa, ação e resultado. Este teste utiliza-se de experiências passadas de um profissional para identificar suas atitudes diante de uma situação, assim como suas habilidades.

A pessoa responsável por guiar ou formular o teste geralmente pede ao candidato para que ele conte uma situação desafiadora de sua carreira, com detalhes sobre suas atitudes, resultados e responsabilidades diante o cenário.

Big Five

Como o nome sugere, a metodologia tem como objetivo identificar níveis pessoais dentro de cinco traços de personalidade pré determinados, sendo eles: estabilidade, extroversão, originalidade, consolidação e acomodação.

O teste consiste na aplicação de um questionário com situações hipotéticas, porém comuns em uma rotina de trabalho, e, de acordo com as respostas do profissional, é possível perceber as forças de sua personalidade e, assim, qualificar o melhor fit cultural com a empresa e com o cargo.

Teste Fit Cultural

A metodologia é utilizada em processo de recrutamento e seleção a fim de determinar a compatibilidade do candidato, assim como o alinhamento de valores, com a organização de forma geral e a vaga disponível. 

O nível de compatibilidade com o ambiente de trabalho é avaliado com base em sete valores analisados ao longo do teste: competitividade, responsabilidade social, motivação, inovação, remuneração, resultados e estabilidade.

Benefícios da análise comportamental aplicados na gestão

A aplicação de testes para análise comportamental é possível desde o processo de recrutamento, até para os profissionais que já atuam na empresa. Assim, suas vantagens também são percebidas ao longo da carreira de um colaborador junto da organização.

Melhoria no processo de recrutamento

Como mencionado, a análise comportamental realizada durante o processo de recrutamento e seleção, permite que os gestores e profissionais do RH conheçam melhor os candidatos, suas soft skills e personalidade.

Assim, as informações são amplas e, consequentemente, a tendência é realizar uma escolha mais assertiva para ocupar a vaga disponível. Um candidato mais compatível com a empresa e o cargo irá ser mais produtivo e, provavelmente, ficará mais tempo na organização.

Retenção de talentos e diminuição de turnover 

Além das habilidades técnicas, o perfil comportamental é essencial para a maior adaptabilidade de um profissional com a rotina de trabalho, pois colaboradores que se identificam com as tarefas e com a organização tendem a ser mais engajados e, assim, torna-se mais simples a retenção de talentos.

Em contrapartida, um funcionário que não tem suas habilidades bem aproveitadas ou que não se adequa a cultura e ritos da empresa, ficam desmotivados com o tempo e podem optar pela rescisão de contrato.

Melhora no clima organizacional

Colaboradores posicionados de forma assertiva, tem suas habilidades bem aproveitadas, se sentem mais confiantes e confortáveis com as atividades da rotina, o que gera bem estar no trabalho. 

Ademais, a gestão e os líderes conseguem oferecer uma orientação mais adequada quanto aos treinamentos a serem realizados, investindo em esforços que realmente trarão resultados para a empresa e irão gerar desenvolvimento contínuo dos funcionários.

Em suma, a análise comportamental é uma ferramenta para tornar o RH mais estratégico, pois oferece informações importantes tanto de profissionais que ainda irão ingressar, quanto dos que já atuam na organização. Dessa forma, é possível tomar ações assertivas, otimizar os resultados do negócio, valorizando o capital humano e proporcionando qualidade no trabalho.

(Visited 85 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.