Mesmo que pareça óbvio dizer que empresas são feitas por times, que processos e projetos não são bem executados ou não alcançam os resultados esperados quando realizados em um cenário de sobrecarga dos colaboradores, na prática muitas empresas ainda encontram dificuldades em formular um bom trabalho em equipe.

De acordo com a pesquisa da Robert Half, realizada com mais de 1.500 diretores de Recursos Humanos em 12 países, os profissionais mais estressados do mundo são os brasileiros, no entanto 60% confiam que o trabalho em conjunto possa diminuir os fatores de estresse. Neste caso, o líder é um dos papéis principais para proporcionar um time engajado e alinhado!

O líder como centro de equipe

Ainda que em diversas organizações a liderança seja vista de forma vertical e hierárquica, talvez a melhor visão para se ter do líder é como o centro de um círculo, onde seja possível orientar e apoiar sua equipe conectando os demais colaboradores que a formam levando em consideração não apenas conhecimentos técnicos, mas também competências pessoais.

Conhecer e saber identificar as habilidades de cada um é essencial para conduzir um bom trabalho coletivo, onde ainda irão existir desafios mas de forma motivacional, sem sobrecarregar e que promova o auto desenvolvimento, tendendo a tornar as atividades mais estratégicas e gerar resultados mais assertivos. Além disso, 3 pontos podem ser destacados como motivo para abrir mão de uma visão mais tradicional:

Engajamento e proatividade

Quando os colaboradores percebem que todos, incluindo o líder, estão trabalhando em prol do mesmo objetivo e com a mesma dedicação, a tendência é que eles se sintam mais motivados a realizar tarefas da melhor forma possível, visando os bons resultados coletivos e pessoais de forma complementar.

Ademais, quando a liderança está lado a lado de sua equipe fica mais fácil de notar as habilidades de cada um e, consequentemente, incentivar o desenvolvimento constante destas. Desta maneira, forma-se uma equipe mais proativa e que enxerga como as competências de cada um podem tornar o trabalho mais assertivo e otimizado.

Clima organizacional mais saudável

Promover a visão de como os colaboradores são complementares é fundamental para estimular boas relações interpessoais, eliminando conflitos e incentivando a resolução de problemas de forma tranquila, às vezes até sem necessitar da participação do líder como mediador. 

Saber delegar funções também é importante para que a liderança possa executar um papel de apoio, acompanhamento e não gerenciamento, aumentando a confiança do próprio funcionário e da confiança no líder. O cenário de trabalho tende a se tornar mais confortável, o que proporciona engajamento e bons resultados.

Sensação de pertencimento

Bons salários e benefícios sem dúvidas ainda são fortes atrativos para profissionais, contudo, atualmente não são as únicas coisas que procuram em uma empresa. Atualmente valoriza-se muito a saúde mental e o ambiente de trabalho pode influenciar muito, por isso o sentimento de pertencimento é aquele que vai além de um vínculo empregatício. 

Sentir-se parte de um grupo, que seu trabalho realmente tem valor são fortes valores que são capazes de reter talentos e aumentar o engajamento de um funcionário, a relação com o líder, com o restante da equipe e até com as atividades do dia a dia precisa estar em equilíbrio para proporcionar este tipo de ambiente.

Como desenvolver a conexão entre líder e equipe

Incentivar essa visão do líder como centro de uma equipe é uma tarefa diária, algo que deve estar ligado com a cultura da organização. A liderança deve conhecer de fato seus liderados e não apenas competências técnicas, mas trazer aberturas para conversas mais pessoais, respeitando os limites de cada um, como seus valores, suas características, os aspectos que os formam.

Ter canais de comunicação é fundamental para estabelecer essa relação, trabalhar a escuta atenta também! O colaborador precisa ser estimulado e sentir-se confiante para se abrir sobre dúvidas, sugestões de melhoria e opiniões, o feedback como parte da rotina de trabalho pode ser um ótimo momento para ambos os lados terem esse alinhamento.

Além disso, o exemplo é um forte fator para incentivar comportamentos positivos e proporcionar um ambiente saudável de trabalho, pois pode ser frustrante e desmotivador ser orientado a ter pensamentos e hábitos de um modo e no dia a dia ver a figura central agindo de maneira contrária. 

O trabalho em equipe otimizando resultados

Ações no dia a dia podem promover uma melhor relação entre os colaboradores e fazer a liderança mais estratégica ao guiar sua equipe, respeitando e trabalhando da melhor forma as individualidades para que as habilidades se complementem, gerando maior engajamento e trazendo bons desempenhos.

Investir em uma cultura em que exista uma boa delegação de tarefas, comunicação, e, de fato, um trabalho em conjunto na prática tende a reter talentos, estimula o autodesenvolvimento e proatividade, além de diminuir o estresse no ambiente organizacional, dessa forma, gerando os resultados esperados de forma assertiva e otimizada!

Quer ser o primeiro a receber nossos conteúdos? Basta assinar a Swiletter!

(Visited 15 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.