A qualidade de vida no ambiente de trabalho é um ponto cada vez mais importante e a tendência é que ganhe cada vez mais destaque. Atentos às mudanças no mercado de trabalho, profissionais de todas as áreas valorizam a experiência que lhes é oferecida, tendo-a, muitas vezes, como fator de decisão entre um emprego e outro. 

Cabe às empresas, portanto, desenvolver um EVP qualificado, o que envolve não apenas benefícios corporativos e salários competitivos, mas principalmente ambientes de trabalho positivos, com relações saudáveis e motivadoras. Só assim é possível gerar uma marca empregadora atrativa, sem deixar de lado a saúde física e mental dos integrantes. 

No que diz respeito à saúde física, itens de ergonomia, como cadeiras adequadas e apoios para os pés, são importantes. Mas é preciso ir além. Uma forma de trabalhar a parte física dos colaboradores e, ainda, fortalecer a saúde mental, é oferecer ginástica laboral. Você sabe o que é isso? Neste post, vamos passar dicas valiosas sobre o assunto. Acompanhe!

O que é ginástica laboral?

Ginástica laboral refere-se a uma série de exercícios físicos simples realizados durante a jornada de trabalho pelos funcionários. O objetivo principal é evitar que o corpo fique parado durante muito tempo e, também, evitar movimentos repetitivos. É que essas situações geram dores crônicas e podem levar ao esgotamento mental. 

Em tempos onde a saúde mental ganha relevância, esse tipo de atividade é crucial para garantir o bem estar dos colaboradores e evitar problemas como afastamentos médicos e quedas de engajamento. 

A ginástica laboral teve seus primeiros registros em 1925, executada por operários da Polônia. Hoje, é realizada no mundo inteiro, a fim de garantir a saúde dos funcionários. 

Pode ser adaptada de acordo com as atividades realizadas no dia a dia, por exemplo, propondo séries de mais movimento para quem permanece sentado durante o dia.

Apesar de não existir uma lei para a ginástica laboral, a constituição prevê que as empresas devem garantir saúde e segurança para seus colaboradores. Alongamentos, melhoria postural e exercícios de respiração são algumas opções que ajudam a assegurar a qualidade de vida no trabalho.

Importância da ginástica laboral

Como mencionado, os benefícios da prática estão diretamente ligados à saúde corporativa, tanto física, quanto mental. Auxiliam na prevenção de lesões, acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, o que além de ser bom para o funcionário, reduz despesas com afastamentos e fortalece a marca empregadora.

Seja para colaboradores que ficam a maior parte da jornada sentados, em pé ou realizando movimentos repetitivos, a pausa para os exercícios propostos ajudam a estimular o corpo, aliviando tensões físicas e ajudando a relaxar a mente. 

Dessa forma, o profissional tende a sentir o corpo mais disposto e consegue, também, melhorar o foco e concentração, o que aumenta a produtividade. Com o zelo pelo bem estar, as taxas de turnover reduzem e os funcionários se sentem mais pertencentes à organização.

Tipos de ginástica laboral

Os exercícios podem ser adaptados de acordo com a necessidade de cada empresa e cada setor, confira a seguir os tipos existentes de ginástica laboral!

Compensatória

Realizada durante o expediente de trabalho, seu objetivo é compensar os movimentos repetitivos ou a falta de movimentos, dependendo da atividade do colaborador, para aliviar a musculatura do corpo, corrigir a postura e evitar possíveis lesões.

O corpo percebe a pausa para a ginástica tanto fisicamente, quanto mentalmente. Pode ser personalizada com alongamentos, exercícios de respiração, técnica de postura, entre outros, aumentando o ânimo e o engajamento dos funcionários.

Corretiva

Focado na ergonomia do trabalho, a ginástica corretiva tem como objetivo corrigir movimentos e postura para realização correta das atividades, proporcionando maior conforto e evitando lesões e acidentes. 

É muito utilizada para profissionais que têm atividades braçais, que exigem determinada força física, reduzindo o risco de problemas nos músculos e na coluna. No entanto, também pode ser para quem necessita ficar sentado em frente ao computador, por exemplo.

Preparatória

Como o nome sugere, a ginástica preparatória é realizada antes de iniciar de fato as atividades, preparando o profissional para sua jornada de trabalho. Tem como foco o alongamento dos músculos que serão mais utilizados nas tarefas. 

Além disso, auxilia na circulação sanguínea, na flexibilidade, resistência e na coordenação motora dos funcionários, aumentando a energia e gerando maior disposição física e mental para o dia de trabalho.

De relaxamento

Geralmente, a ginástica de relaxamento é realizada ao final do expediente de trabalho, com intuito de oxigenar os músculos do corpo, o que ajuda na redução do estresse. Dessa forma, aumenta-se a sensação de bem estar e reduz o esgotamento.

Ao longo do dia, o corpo acumula o ácido lático mais rápido do que ele elimina, gerando a sensação de tensão, cansaço e até dor muscular. Com técnicas mais leves como auto massagem e meditação, busca-se otimizar a liberação do ácido para, de fato, conseguir relaxar.

Preventiva 

No caso da ginástica preventiva o objetivo é assegurar saúde aos colaboradores, prevenindo lesões, riscos relacionados à atividade e doenças profissionais. Geralmente os exercícios são realizados em forma de alongamento.

Esse tipo também ajuda na circulação sanguínea, melhorando a respiração, o sistema cardíaco e esquelético. Além de promover preparo físico, aumenta a consciência corporal, o que pode estimular a auto estima do colaborador. 

Como promover a ginástica laboral?

A prática da ginástica laboral está relacionada à cultura da empresa, portanto, é necessário existir espaço e tempo reservado para realizar os exercícios dentro das organizações. 

O RH deve pensar em medidas que estimulem os colaboradores a participarem dos momentos reservados para isso. 

Podem ser desenvolvidas cartilhas que conscientizem sobre a importância da ergonomia com as devidas orientações. A partir daí, é preciso uma boa comunicação interna para que as orientações cheguem até nos funcionários em home office. 

Investimento no bem estar

A preocupação pela saúde e segurança dos colaboradores existe há anos, porém o valor que os próprios funcionários colocam em seu bem estar e qualidade de vida dentro do ambiente de trabalho vem aumentando com o tempo. 

Implementar a ginástica laboral nas organizações é uma medida simples e eficiente. Se bem aplicada, a abordagem fortalece a saúde física e mental dos colaboradores, o que previne lesões e doenças e evita casos de afastamento. No médio e longo prazo, a prática aumenta a motivação cotidiana e o engajamento, reduzindo a taxa de turnover.

(Visited 90 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.